Biografia de Tito Paris




Tito Paris é um músico, compositor e cantor cabo-verdiano, nascido em 30 de Maio de 1963, na cidade do Mindelo, na Ilha de São Vicente. Radicado em Lisboa, ele é um dos responsáveis pela divulgação da música das ilhas da Morabeza pelo mundo além de uma figura de relevo da comunidade africana na capital.

Biografia
Nascido no seio de uma família com muitos elementos dedicados de alguma forma à música, cedo começou às escondidas a deambular pelos bares da sua cidade natal em busca desta. Aprendeu os primeiros acordes na guitarra com sua irmã. Foi tocando com os irmãos e com o primo Bau, que também se viria a tornar célebre. Recebeu a influência de músicos como o clarinetista Luís Morais e do pianista Chico Serra.

Aos dezanove anos de idade, foi viver para Lisboa, a pedido de Bana, outro nome sonante da música de Cabo Verde, que queria tê-lo a tocar no seu agrupamento musical Voz de Cabo Verde. Na altura, pensava que iria tocar baixo, mas acabou por ser convidado para tocar bateria. Estava prestes a recusar e voltar para Cabo Verde, quando Bebeto – o baixista do grupo – se foi embora e acabou por ser convidado a substituí-lo. Tocou no agrupamento durante quatro anos, após os quais começou a seguir uma carreira em nome próprio, tornando-se um dos músicos cabo-verdianos mais conhecidos de Lisboa, com solicitações constantes de conterrâneos seus e também de músicos portugueses, como Rui Veloso.

Lançou e produziu o seu primeiro álbum em 1987, um trabalho instrumental que dá relevo ao seu virtuosismo como guitarrista. Mais tarde, formou um grupo próprio, com o qual gravou o álbum “Dança Ma Mi criola”. Em 1996, lançou o álbum “Graça de Tchega”. Posteriormente lançou dois trabalhos ao vivo e, em 2002, um novo trabalho de estúdio denominado “Guilhermina”. Os seus trabalhos encontram-se à venda pelo mundo fora, desde Nova Iorque até Paris, divulgando a música de Cabo Verde e o seu talento como instrumentista e como cantor.

Na passagem de ano de 2007 para 2008, animou a noite de Lisboa com um concerto no Terreiro do Paço.

Quem desejar escutar a sua música pode deslocar-se à Casa da Morna, onde o Tito (além de ser um dos sócios) costuma actuar às 3ªs e 5ªs a partir das 22h. Nos restantes dias arriscamo-nos a encontrar nomes sonantes da música cabo-verdeana que aí costumam actuar como: Rolando, Dany Silva, Paulino Vieira, etc.

Fez uma homenagem a Miguel Portas no Teatros Luiz em Lisboa.Onde intrepertou a canção “Saudade”, originalmente cantada Cesária Évora.

Discografia
1987 Fidjo Maguado
1994 Dança Ma Mi Criola
1996 Graça De Tchega
1998 Ao vivo no B.Leza
1999 Ao Vivo
2002 Guilhermina
2005 Acústico (Edição Africana)
2007 Acústico (Edição Europeia)

Fonte: Wikipédia